CARTA-CONVITE

Aos membros da Igreja Católica de Maiorca e das demais confissões cristãs com as quais compartilhamos o amor pelo mesmo Senhor; aos cidadãos da nossa querida terra, a todos, o bom desejo de paz e esperança.

Por ocasião do sétimo centenário da morte do Beato Ramon, queremos aproximar-nos do seu mistério, trazendo à memória sua mensagem, gratos a ele pelo milagre da sua fé. Para podermos descobrir o futuro que Deus guarda nele para nossos dias.

+ Ler mais

Carta-Convite noutras línguas
es_ES ESPAÑOL ENGLISH
DEUTSCH PORTUGUÊS
ITALIANO FRANCES

NOTÍCIA

Cambios en la primera sesión del Congreso Ramón Llull

I: Ramon Llull i el projecte missional Dia 25

  1. a) Església i societat

Moderador:

Paolo Evangelisti

9’30-10’45:Albert Soler

10’45-11’00  Descans

11’00-11’55  Maribel Ripoll

12’00-12’55 Joan Andreu

O site do Ano Ramon Llull já está a funcionar
lloafigura Inclui notícias, atualidade, contactos de interesse, etc. www.ramonllull700.com é o site que contém toda a informação sobre os acontecimentos previstos para o ano destinado à difusão a figura de Ramon Llull, por ocasião do 700º aniversário do seu falecimento. A Comissão Diocesana de atos é responsável pela atualização do site. O site, disponível em várias línguas, pode ser consultado atualmente em catalão. Inclui notícias, atualidade, contactos de interesse, etc. Em breve prestará informações sobre o Congresso Internacional organizado pela Comissão Académica do Ano Ramon Llull. O Ano Ramon Llull tem como objetivo o estudo e a difusão, com o máximo respeito e competência, do pensamento de Ramon Llull, um dos teólogos e escritores mais destacados da Idade Média, não só nos territórios de fala catalã, como igualmente em toda a tradição europeia, podendo ser considerado o maiorquino mais universal de todos os tempos.
O Papa Francisco elogia a figura de Ramon Llull
lloafigura Nas breves palavras que o Bispo de Maiorca, Mons. Javier Salinas, dirigiu ao Papa Francisco, elogiou a figura do Beato Ramon Llull, “um exemplo de diálogo inter-religioso que permanece atual”. Os 100 peregrinos que participaram na audiência geral das quartas-feiras, além das principais autoridades políticas insulares, puderam sentir de perto o bispo de Roma, que pediu aos maiorquinos que continuassem a orar a Deus com a intercessão do beato Ramon Llull. O Bispo de Maiorca, Mons. Javier Salinas, entregou a Sua Santidade dois volumes com obras de Ramon Llull: «Blanquerna» e «Nostra Dona Santa Maria». Além disso, os peregrinos ofereceram ao Papa um medalhão com uma imagem de Santo Afonso Rodriguez, da autoria do P. Miquel Garau, SJ. Importa recordar que Sua Santidade tem manifestado, em diversas ocasiões, a sua devoção por este santo. Em seguida, foi celebrada uma eucaristia de ação de graças na capela da Casa Geral dos Jesuítas de Roma, presidida pelo Bispo Javier. A cerimónia principal no final da tarde foi a conferência e posterior receção na embaixada de Espanha diante da Santa Sede. Monsenhor Jordi Gayà pronunciou a conferência «Ramon Llull, um santo para a missão no século XXI». O embaixador, Eduardo Gutiérrez Sáenz de Buruaga, foi o anfitrião da delegação maiorquina presente em Roma. No final da tarde, a delegação balear deslocar-se-á à embaixada de Espanha diante da Santa Sede, para assistir à conferência «Ramon Llull, um santo para a missão no século XXI», a cargo de monsenhor Jordi Gayá, diretor do Instituto Superior de Ciências Religiosas de Maiorca. Amanhã, quinta-feira, o grupo assistirá a uma Eucaristia no altar da capela de Santo José da Basílica de São Pedro do Vaticano, presidida pelo Vigário-geral da Diocese, Mons. Antoni Vera.
A Comissão Diocesana organizadora do 700º aniversário da morte do Beato Ramon Llull reúne-se no Palácio Episcopal
lloafigura Hoje, quarta-feira, dia 2 de abril, realizou-se uma nova reunião da Comissão Diocesana que coordena os atos do VIIº centenário da morte de Ramon Llull e do Ano Ramon Llull, cujas comemorações foram marcadas pela Diocese para o período de novembro de 2015 a novembro de 2016. Na reunião, falou-se das atividades previstas para o Ano Ramon Llull, que começará no dia 27 de novembro de 2015 com a abertura solene do Ano, com uma missa na Basílica de São Francisco e um concerto de Jordi Savall. Até ao mesmo dia de 2016, irão decorrer diversas atividades enquadradas em três grandes âmbitos: espiritualidade e devoção, cultura e comemorações. Serão elaborados diversos materiais devocionais, catequéticos e didáticos para divulgar a figura de Llull, e serão promovidas peregrinações e concentrações nos espaços de Llull. Entre outras iniciativas culturais, refiram-se diversas exposições de divulgação em Palma, Barcelona e Roma, exposições de banda desenhada inspirada na vida do beato, conferências, congressos internacionais e concursos artísticos. Este aniversário tem como objetivo o estudo e a difusão, com o máximo respeito e competência, do pensamento de Ramon Llull, um dos teólogos e escritores mais destacados da Idade Média, não só nos territórios de fala catalã, como igualmente em toda a tradição europeia, podendo ser considerado o maiorquino mais universal de todos os tempos.
Santa Teresa e Ramon Llull, unidos numa conferência
lloafigura A cargo do Dr. Jordi Gayà e do P. Agustí Borrell. No dia de São José, padroeiro dos Carmelitas descalços de Catalunha e das Baleares e do Seminário, Santa Teresa de Jesus compartilhou com Ramon Llull a sessão académica sobre a experiência mística de ambos na Jornada das Faculdades (de Teologia, de Filosofia e Antoni Gaudí), realizada na Aula Magna da Faculdade de Teologia da Catalunha. O Dr. Jordi Gayà, diretor do Instituto Superior das Ciências Religiosas de Maiorca (ISCR), e o P. Agustí Borrell, professor e diretor do Departamento da Sagrada Escritura, foram os conferencistas que expuseram aos assistentes as espiritualidades do teólogo balear, considerado popularmente beato, e da santa de Ávila. A sessão foi concluída com a leitura de poemas da autoria dos dois místicos, a cargo de alunos da faculdade, e a degustação de «rabanadas de Santa Teresa». Por fim, a historiadora Mercè Gras, arquivista dos Carmelitas descalços da Catalunha e Baleares, apresentou a exposição «As bibliotecas de Santa Teresa», na Biblioteca Pública Episcopal, com edições antigas de alguns dos livros que a acompanharam na sua época de formação, bem como outros que recomendou como básicos para as bibliotecas das suas fundações e algumas edições primitivas dos seus escritos publicados por editoras de Barcelona.
100 maiorquinos peregrinam a Roma por motivo do Ano Ramon Llull
lloafigura Os participantes assistirão na quarta-feira 11 à Audiência Geral com o Papa Francisco. No âmbito da preparação aos atos comemorativos do Ano Ramon Llull, que terá início no mês de novembro de 2015, a Diocese de Maiorca organiza uma peregrinação a Roma, liderada pelo Bispo Javier Salinas, de 9 a 12 de fevereiro de 2015. Os participantes assistirão, na quarta-feira, dia 11, à Audiência Geral com o Papa Francisco, na qual o Bispo de Maiorca fará entrega de um volume com as obras do beato Ramon Llull. O Papa receberá ainda um medalhão com uma imagem de Santo Afonso Rodriguez, a quem o pontífice professa grande devoção. O bronze intitula-se “A mãe de Deus assiste a Santo Afonso Rodriguez durante a subida ao Castelo de Bellver” e da autoria do P. Miquel Garau, SJ. Na audiência, a peregrinação será acompanhada pelo Presidente do Governo, José Ramon Bauzà, pelo vice-presidente do Governo, Antonio Gómez, pela Presidente do Conselho, Maria Salom, e pelo Presidente da Câmara de Palma, Mateu Isern. No final da tarde, haverá uma receção na embaixada de Espanha diante da Santa Sé, na qual Mons. Jordi Gayà proferirá uma conferência sobre o beato. Os peregrinos visitarão a Igreja de Jesus, o primeiro templo jesuíta do mundo, e os aposentos de Santo Inácio, onde o fundador viveu os últimos 12 anos da sua vida, bem como a Basílica de Santa Maria Maior, onde Mons. Javier vai presidir a missa de 10 de fevereiro, e as basílicas de Santa Prassede e de São João de Latrão, além dos museus Vaticanos e da Basílica de São Pedro.
Palavras do Vigário-geral, Mons. Antoni Vera, na apresentação do Ano Ramon Llull
lloafiguraSenhor Presidente do Governo das Ilhas Baleares, Autoridades, Amigas e amigos, antes de dar início à minha intervenção, gostaria de justificar a ausência do Senhor Bispo, que se encontra numa visita aos nossos missionários do Peru e Equador. Da sua parte, os melhores cumprimentos. Poucas vezes, de forma tão clara e contundente, a expressão vocal concorda com o conteúdo que se quer exprimir. Nesta ocasião, podemos afirmar que estamos perante um verdadeiro acontecimento histórico: A celebração do 700º aniversário da morte do Beato Ramon Llull. Ramon Llull, o filho maior da nossa terra, o maiorquino mais universal, que atravessou os séculos, o filósofo, o teólogo, o místico, o reformador eclesial e da sociedade, o pai da nossa língua, se preferirem, o matemático, até mesmo, o precursor da informática, mas, sobretudo, e desde o início, o laico cristão que, por amor ao «Amat», deixa esta estimada ilha para levar a cabo o seu grande propósito de vida: que todos conheçam Jesus Cristo. Lembrando assim a dimensão missionária do nosso Beato. Há já algum tempo que a Igreja de Maiorca prepara e acolhe toda uma série de atividades próprias, que vai desenvolver desde o mês de novembro do próximo ano até novembro de 2016. De igual forma, e como não podia deixar de ser, congratula-se com o facto de as mais altas instituições desta terra se organizarem para comemorar uma efeméride de tamanha importância. E, juntamente com as instituições e a sociedade civil, quer colaborar de forma bem generosa para que o ANO RAMON LLULL seja um momento fulcral, de modo a atingir três objetivos:

  1. Guardar a memória do nosso Beato.
  2. Preservar a sua comemoração entre nós.
  3. Transmitir a toda a sociedade, nomeadamente às novas gerações, a importância da pessoa, da obra e do testemunho de Ramon Llull.

Muito obrigado, e que Deus nos ajude a todos nesta tarefa tão nobre.   Palma, 10 de dezembro de 2014 Mons. Antoni Vera Vigário-geral  

Os responsáveis políticos e institucionais dão as boas vindas à Comissão de Honra do Ano Ramon Llull
lloafigura Durante uma cerimónia realizada no Consulado do Mar. O Consulado do Mar acolheu ontem a primeira reunião da Comissão de Honra do Ano Ramon Llull 2015-2016, que assumiu a responsabilidade de organizar as comemorações do sétimo centenário da morte do beato maiorquino. O encontro foi presidido pelo presidente do Governo, José Ramón Bauzà, e contou com a participação, por parte do Bispado de Maiorca, do Vigário-geral, Mons. Antoni Vera, em representação do Bispo de Maiorca. Assistiram igualmente, em representação das principais instituições e entidades que integram a comissão, o presidente do governo autonómico, José Ramón Bauzà, que presidiu ao encontro, a presidente do Parlamento das ilhas Baleares, Margalida Duran, o vice-presidente do Conselho de Maiorca, Joan Rotger, o Presidente da Câmara de Palma, Mateo Isern, o tenente-coronel e diretor do Centro de História e Cultura Militar das Baleares, Teodoro Pou, e o secretário-geral da Universidade das Ilhas Baleares, Pere Grimalt. Também participou na reunião a pessoa que tem a seu cargo a responsabilidade de assumir a coordenação das atividades englobadas no Ano Ramon Llull, o comissariado autonómico, Joan Francesc Romero. Após a reunião, teve lugar, na Capela do Consulado do Mar, a apresentação oficial da Comissão de Honra, cerimónia que congregou um numeroso grupo de representantes políticos e institucionais. Durante a sua intervenção, o Vigário-geral, Mons. Antoni Vera, afirmou que a Diocese “quer colaborar de forma bem generosa para que o Ano Ramon Llull seja um momento fulcral, de modo a atingir três objetivos: Guardar a memória do nosso Beato, preservar a sua comemoração entre nós e transmitir a toda a sociedade, nomeadamente às novas gerações, a importância da pessoa, da obra e do testemunho de Ramon Llull”.  
A Basílica de São Francisco celebra a festa do Beato Ramon Llull
lloafigura A Diocese de Maiorca está a ultimar os pormenores para a celebração do VIIº Centenário da sua morte (2015-2016). No próximo dia 27 de novembro, a Igreja de Maiorca celebra a festa do Beato Ramon Llull. O Bispo de Maiorca, Mons. Javier Salinas, convida a comunidade diocesana a viver com fé e gratidão esta jornada. Durante muitos séculos, e apesar de inúmeras dificuldades e percalços, o povo cristão venerou-o e entregou-se-lhe, tendo-o como um modelo de vida cristã. A Diocese de Maiorca está a ultimar os pormenores para a celebração do VIIº Centenário da sua morte (2015-2016), que contará com múltiplas atividades, entre as quais se destaca a promoção do processo de canonização do beato. As celebrações relativas a esta efeméride começaram com um tríduo de preparação nos dias 24, 25 e 26 de novembro, com uma Eucaristia às 19h30, presidida por Mons. Jordi Gayà. A festa do beato Ramon Llull celebrar-se-á a 27 de novembro às 19h30, com uma solene eucaristia na Basílica de São Francisco, presidida pelo Bispo Javier Salinas. Às 20h30, na sala de atos do colégio São Francisco, terá lugar a cerimónia académica, a cargo do P. Joan Nadal, sobre «Ramon Llull i Oriente».  
Académicos da Itália, Brasil e Espanha participam na reunião da Comissão Académica do Ano Ramon Llull.
lloafiguraA Comissão Académica que coordena as cerimónias do VIIº centenário da morte de Ramon Llull reuniu-se hoje de manhã no Palácio Episcopal para ultimar as atividades do Ano Ramon Llull, convocado pela Diocese para o período de novembro de 2015 a novembro de 2016. Nesta ocasião, estiveram presentes no encontro representantes do Centro de Estudos Teológicos de Maiorca, Universidade das Ilhas Baleares – UIB, Universidade Autónoma de Barcelona, Maioricensis Schola Lullistica, Faculdade de Teologia de Catalunha, Arqueològica de Llull, Instituto Brasileiro de Filosofia e Ciências de Raymond Lull – IBFCRL e a Pontificia Università Antonianum de Roma. Justamente um ano antes do início das comemorações, na reunião de trabalho foi abordado o Congresso Académico Internacional sobre a figura de Ramon Llull, que terá lugar de 24 a 27 de novembro de 2015 em Palma. Trata-se dum encontro de especialistas reconhecidos no âmbito do estudo de Llull, que vão analisar a figura do Beato em múltiplas vertentes. A comissão académica, composta por 15 centros académicos de todo o mundo, zela pela organização de acontecimentos culturais relacionados com a figura do Beato Ramon, que terá como grande expoente dois grandes congressos internacionais, um em 2015, em Maiorca e outro em 2016, em Barcelona. Ao longo destes encontros, a figura de Ramon Llull será tratada em duas perspetivas: como homem de fé e missionário — base do seu desenvolvimento cultural — e como homem da ciência. Serão abordados temas como a teologia, o direito internacional, a literatura, a história, o diálogo inter-religioso ou até a informática.  

Calendari d’Activitats

Julho 2017
M T W T F S S
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6

Propers Esdeveniments

No hi ha activitats properes

Digué l’amic a l’Amat: Jo no he deixat d’amar-vos, des del dia que us vaig conèixer. Car en Vós i per Vós i amb Vós he estat, onsevulla que fos.

Respongué l’Amat: Ni jo, després que tu m’haguessis conegut i amat, mai t’he oblidat ni mai per mai t’he enganyat ni t’he fallat”.

LLIBRE D’AMIC E AMAT, Ramon Llull

Organitza
Hi Col·labora